Header Ads

Exerça seu ministério da palavra com graça, sabedoria e amor


Mas eu lhes digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado. (Mateus 12.36)

Temos muitos motivos para sermos mais cuidadosos com nossas palavras e este é mais um deles. Jesus disse isso quando os fariseus o julgaram, dizendo que era por Belzebu, príncipe dos demônios que Ele estava expulsando demônios. Jesus mostrou a inconsistência lógica da afirmação que fizeram - uma casa ou reino divididos contra si mesmos acaba em ruínas (Mt 12.25). As palavras não eram sensatas, longe estavam de serem sábias e eram muito mais sérias do que pensavam. Eles estavam maldizendo o Filho de Deus. Estamos sujeitos a falar sem o mínimo bom senso. E as vezes falamos, como se falar fosse apenas "falar". Falamos para dar vazão a raiva, ressentimento, ciúmes, inveja, mágoa… As palavras devem importar mais para nós e devemos ser mais cuidadosos.

Pecamos e ferimos usando palavras. Há vinganças por palavras! Há palavras que jamais serão esquecidas. Há palavras de pais que arruínam a vida de filhos. Digo isso não naquele sentido de “maldição”: diante da palavra de um pai um espírito maligno se sente autorizado a atacar o filho. É preciso uma conversa mais profunda para discutirmos a incoerência dessa crença e não é aqui o lugar. Refiro-me ao peso que a palavra dos pais tem na vida emocional dos filhos. Palavras pesam e a falta delas também. Há pessoas que seguem pela vida subnutridas, famintas das palavras de amor, aceitação e afirmação que não ouviram. Às vezes dos familiares, do pastor, do amigo. Palavras importam demais! E Jesus está nos dizendo isso. Por isso daremos conta das palavras que dissermos e isso chega a ser assustador. Podemos nos refugiar na Graça para receber perdão, mas precisamos mudar. Não podemos continuar falando impensadamente. Falar é um ministério!

Exerça seu ministério da palavra com graça, sabedoria e amor. Acabo de descobrir que o ministério da palavra importa mais que o Ministério da Palavra (uma das formas de nos referirmos ao Ministério Pastoral). O ministério da palavra é de todos nós e não de alguns poucos. Ele alcança muito mais, edifica muito mais, honra muito mais a Deus. Não tenha medo de falar, apenas tenha medo de falar o que não gostaria de assumir depois, seja diante de Deus ou de pessoas. Não fale tudo que pensa, mas pense bem em tudo que fala (Aristóteles fez esse alerta). “Obrigado”, “desculpe-me”, “amor você”, “por favor”, “Deus abençoe você” são palavras que devemos usar mais. Pense nas que deve evitar. Use o silêncio que edifica e evite as palavras que destroem. Não julgue, não seja maldoso, não faça fofocas. Se uma má notícia lhe causa prazer, você não é a pessoa para passa-la a outro. Ore. Que suas palavras glorifiquem a Deus e produzam gratidão nos homens!

ucs

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.